QUEM SOMOS

Em fevereiro de 2005, atendendo a um pedido de Dom Paulo Mascarenhas Roxo, Opraem, na época bispo diocesano de Mogi das Cruzes, a Paróquia São Sebastião – Suzano - SP abriu suas portas para acolher a um grupo de irmãos e irmãs ligados à Comunidade Aliança de Misericórdia, tendo à sua frente a consagrada Maria Alves Viana. A proposta do grupo era desenvolver um trabalho de evangelização junto às pessoas em situação de rua e às inúmeras crianças e adolescentes que faziam da Praça João Pessoa sua “casa”.

Era o começo de uma bonita, fecunda e longa história. Naquelas circunstâncias, para a Paróquia, a chegada do grupo disposto a realizar aquele trabalho era um verdadeiro sinal de Deus. Porém, à medida que o trabalho começou a ser desenvolvido de maneira sistemática, inúmeros desafios foram surgindo. O maior deles era o de dar às crianças e adolescentes uma resposta ao constante pedido que faziam da possibilidade de terem um lugar para viver dignamente e não precisarem continuar “morando” na Praça. Ao lado deste desafio, estava a própria situação de marginalidade em que viviam, comendo e dormindo na Praça, usando entorpecentes, não tendo um lugar para a sua higiene pessoal, cometendo pequenos delitos, assustando e apavorando a todos, inclusive nos momentos de celebração litúrgica invadindo a Igreja, furtando objetos dos fiéis, os cofres, etc.

Foi assim que, buscando, não uma medida paliativa, mas uma solução definitiva para aquela situação, nasceu o Projeto da Casa Nossa Senhora de Guadalupe, apresentado e lançado no dia 31 de julho nas três missas celebradas na Matriz São Sebastião. A comunidade acolheu com grande entusiasmo a iniciativa. Na ocasião, a equipe que estava à frente da iniciativa, solicitou a ajuda de todos para a compra ou a locação de uma chácara para o trabalho. Nos dias seguintes, dois paroquianos se apresentaram dispostos a comprar e doar a chácara ao Projeto.

No dia 10 de setembro, em Assembleia, com a participação de cerca de 70 pessoas no salão paroquial, foi constituída a 1ª diretoria da Associação Emaús – Casa Nossa Senhora de Guadalupe. Logo em seguida, neste mesmo mês a diretoria organizou um Coquetel, onde o Projeto foi apresentado a empresários, lideranças políticas da cidade e demais convidados. Cerca de 200 pessoas estavam presentes.

Depois de muita procura, o sítio foi encontrado, comprado e doado pelos dois empresários à Associação Emaús, com uma área de 52.000 m2. Para todos, foi um verdadeiro achado. Espaço privilegiado por conter duas nascentes, dois lagos, um córrego que corta a propriedade, fornecendo água para o plantio de frutas, legumes e verduras e a criação de animais; uma área de 10.000 m de mata nativa e duas pequenas casas.

Com uma grande mobilização de toda a Paróquia, apesar de bastante precárias as duas pequenas casas foram preparadas, e no dia 12 de novembro, as onze primeiras crianças e adolescentes que antes viviam em situação de rua na região central da cidade, foram acolhidas e, assim, teve início o trabalho.

Na festa litúrgica de Nossa Senhora de Guadalupe, 12 de dezembro, com a celebração da Eucaristia foi abençoada a primeira Capela destinada à prática das atividades espirituais. Também, neste dia, as crianças e adolescentes fazem o seu primeiro passeio ao litoral.

Em fevereiro de 2006, na Matriz São Sebastião, nas três missas, foi feito o lançamento da Campanha para a construção da Casa Nossa Senhora de Guadalupe. A Campanha consistiu no compromisso de cada família contribuir com o valor de R$ 400,00 dividido até dez parcelas. Com a graça de Deus, muitas famílias aderiram à Campanha.

No domingo seguinte, com a participação de cerca de 200 pessoas, entre paroquianos, amigos, benfeitores e autoridades, foi realizada no sítio a benção da pedra fundamental da Casa e o primeiro churrasco em prol da obra.

Em março, teve início os serviços de terraplenagem com a colaboração do Sr. Paulo Pinheiro. Em maio, num gesto de grande ousadia, foi lançada uma Rifa de um carro zero Km. O objetivo foi vender 10 mil bilhetes no valor de R$ 10.000,00 (dez reais) até o dia 7 de outubro, data para o sorteio pela Loteria Federal. Terminados os serviços de terraplenagem, em abril, iniciaram os serviços de fundação da Casa. Em junho, as paredes chegaram à altura de receber o telhado. Um empresário sensibilizado com a causa visitou a Casa e de dispôs não só doar as telha, mas financiar a compra de todo madeiramento necessário. No mês de julho outras duas surpresas: um empresário fez a doação da quadra poliesportiva e outro, comprometeu-se colaborar na construção da piscina com o pagamento da mão de obra.

 

Nos meses de agosto a dezembro, a diretoria da Casa trabalhou incansavelmente na venda da rifa do carro e outros eventos pra levantar recurso para a conclusão das obras de construção da Casa. Nos dias 19 e 20/08, a Casa participou da tradicional Festa das Nações também para divulgar o seu trabalho; no dia 15/09, tivemos a alegria de receber a visita de nosso bispo emérito Dom Paulo Mascarenhas Roxo, Opraem; nos dias 23 e 24/09, a Casa participou na comemoração do 90º aniversário da Comunidade do Baruel, berço da cidade de Suzano, onde mais uma vez divulgou seus trabalhos e a venda da rifa do carro; no dia 12/10, mais ou menos 1.500 pessoas participaram do Boi no Rolete, evento realizado no sítio, para comemorar um ano da compra do sítio, o Dia de Nossa Senhora Aparecida, o Dia das Crianças e levantar mais recursos para o término das obras.

No mês de novembro o empresário Monteiro da Resmon Veículos, organizou um Bingo Beneficente de um outro carro zero Km que teve por finalidade cobrir o valor do adiantamento do financiamento do telhado. Foram vendidos 283 bilhetes no valor de R$ 300,00 cada, numa demonstração de solidariedade em relação à causa da Casa Nossa Senhora de Guadalupe.

No dia 12 de dezembro, a solene celebração de Nossa Senhora de Guadalupe na Matriz de São Sebastião reuniu muitos amigos, benfeitores, colaboradores, voluntários para dar graças à Deus por tantas bênçãos recebidas ao longo do ano, sobretudo a construção da Casa para as crianças e adolescentes com capacidade para até 35 residentes.

No início de 2007, três novos desafios surgiram e com muita fé e confiança em Deus, começaram a ser enfrentados:

1º) A construção de um espaço para acolher as oficinas Dom Bosco - cursos de iniciação profissional para os adolescentes da Casa, mas também para adolescentes e jovens dos bairros adjacentes ao sítio, com capacidade para até 200 alunos.

2º) A perfuração de um poço artesiano e os equipamentos necessários para garantir a água necessária para o consumo da Casa e das oficinas Dom Bosco.

3º) A construção de uma cabine elétrica, com cabos e fiações adequadas para atender toda a área do sítio.

Porém, ao lado destes desafios, fomos recebendo outras graças de Deus:

  • Em fevereiro a benção e inauguração da piscina, um dia muito especial para as crianças e adolescentes;

  • A gruta de Nossa Senhora começou a ser construída pelo Irmão Gabriel da Congregação do Verbo Divino com os seus 90 anos de idade e 63 anos de vida religiosa. A gruta utilizou 30 toneladas de pedra para a sua construção;

  • Instalação parcial e início do funcionamento da cozinha industrial na Casa que contou com a grande colaboração da empresária Eliane;

  • Conclusão das obras, benção e inauguração da quadra poliesportiva com a celebração da Santa Missa e presença do casal responsável pelas obras, Carlos e Laudelina;

  • Conclusão da construção da gruta pelo Irmão Gabriel com Santa Missa e benção do espaço e da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, carinhosamente esculpida pela artista plástica senhora Lenita do Jardim Imperador;

  • Plantio de 225 mudas de árvores frutíferas de diferentes espécies numa área de 3.000m2 especialmente reservada para o futuro pomar da Casa;

  • Início das obras do espaço para as Oficinas Dom Bosco, cursos de iniciação profissional para os adolescentes da Casa, jovens e adultos dos bairros adjacentes ao sítio;

  • Iniciam as obras da cabine primária que abriga os equipamentos da rede elétrica necessária para o funcionamento das máquinas dos cursos das Oficinas Dom Bosco.

 

Durante o ano de 2008, os trabalhos estiveram voltados para as obras dos espaços para abrigar definitivamente as oficinas Dom Bosco. Neste sentido, vários eventos foram realizados para levantar os recursos necessários. Entre esses, a primeira festa Portuguesa que já se tornou uma tradição em Suzano.

Em janeiro de 2010, no dia 31, Festa de Dom Bosco, o prédio definitivo das oficinas Dom Bosco foi abençoado. No dia seguinte, 1º de fevereiro, iniciaram as aulas de informática, padaria e confeitaria. No mês de maio foi assinado o Convênio com o SENAI para que nossos alunos fossem certificados pelo próprio SENAI. Outros cursos foram organizados: elétrica residencial, técnico em auxiliar de administração, inglês.

No mês de setembro de 2011, com a nova Lei de adoção, promulgada pelo presidente da República, mudando totalmente a dinâmica de funcionamento das casas de acolhida à crianças e adolescentes, tivemos de rever o uso da Casa Nossa Senhora de Guadalupe. Depois de muita oração, reflexão e troca de ideias, foi criada a Casa de Emaús – Comunidade Terapêutica para o tratamento de dependentes químicos e alcoólicos.

Em junho de 2013, nosso Bispo Diocesano, Dom Pedro Luís Stringhini, visita a Casa e celebra a Eucaristia com os residentes da Comunidade Terapêutica e todos os membros da Comunidade de Vida e Aliança Emaús.

Em dezembro de 2015, início do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, Deus concede à Comunidade A graça da realização de um antigo sonho: a criação e início de funcionamento da Casa Madre Teresa de Calcutá para o apoio ao trabalho desenvolvido pela pastoral de rua.

MISSÃO

Trabalhar no resgate da dignidade humana e a cidadania das pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade e exclusão social.

Promover o desenvolvimento integral da pessoa que possibilite a plena ressignificação da vida.

Colaborar para a construção de uma sociedade saudável e fraterna, através do engajamento educacional, profissional e esportivo de jovens carentes.

AJUDE-NOS A AJUDAR

Torne-se um associado ou voluntário e faça a diferença na vida daqueles que mais precisam!

Associação Emaús - Casa de Guadalupe

CNPJ 07.686.471/0001-44

Estrada Furuyama, 2974, Rio Abaixo - Suzano - SP

(11) 4743-7590