VEM, SANTO ESPÍRITO E, TODA A TERRA RENOVAI!


Em meio a grande crise da pandemia do coronavírus, esta é a grande súplica que a Igreja em toda parte do mundo faz subir aos céus, ao celebrar o ápice da páscoa de Jesus, a solenidade de Pentecostes, da vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos e Maria, a mãe do Senhor, reunidos no cenáculo.


As grandes questões que muitos têm feito neste tempo, giram em torno do sentido da vida, o sentido dos vínculos afetivos, da família, do trabalho, das riquezas, etc, etc. Sentido no seu duplo significado, como acepção, mas também como direção, rumo, que temos dado à nossa existência para que ela não seja fútil, vazia, artificial. Como será o mundo pós pandemia? Haverá mudanças nas relações entre as pessoas, entre os países, entre pobres e ricos...?


O mundo há três meses era outro. Segundo historiadores, há três fatores que aceleram mudanças grandes no mundo: a guerra, a revolução e as pandemias. São muitos os exemplos que temos visto nos últimos meses: se há algum tempo era inconcebível pessoas com máscaras pelas ruas, em agências bancárias, entre outros ambientes, hoje o infrator é quem não as usa. Se até a pouco tempo alguns ainda resistiam em aceitar o ensino à distância, a internet, hoje todos estamos sendo quase que forçados a entrar no mundo virtual. Grandes empresas de todas as áreas, que talvez nunca tenham feito, têm se mobilizado na realização de ações emergenciais e imediatas de solidariedade, de socorro às comunidades mais vulneráveis. Grandes economias de países antes em plena ascensão, agora em retração se encolhendo...


Por outro lado, temos visto todos os dias pelos meios de comunicação uma explosão de informações de todos os tipos. É preciso muito cuidado, sobretudo com as novas mídias, nem sempre é possível filtrar essa enxurrada de informações. Estamos em tempo de fake news. Cresce em toda parte o irracionalismo, o anticientificismo, que nega muitas vezes a realidade dos fatos, da doença (covid-19), pregando soluções fáceis, momentâneas, rápidas.


Infelizmente, a violência contra mulheres, crianças e idosos tem crescido neste período. O desemprego que já era altíssimo, também vem aumentando. Não há como negar, o coronavírus tem causado traumas profundos, individuais e coletivos em grande escala, sem diferenciar condições sociais, crenças, idades, culturas...


As dificuldades, sofrimentos testam o nosso amor. Tudo que estamos vivendo, deve nos ajudar a rever nossos hábitos, a repensar conceitos. É um tempo para cada um buscar ressignificar tudo aquilo que tem norteado a sua vida. A ação humana é decisiva em momentos de caos. Enquanto cientistas, estudiosos, profissionais da área de saúde fazem a sua parte socorrendo aos hospitalizados e doentes, buscando um remédio, uma vacina que interrompa a propagação da doença, façamos também nós aquilo que estiver ao nosso alcance para amenizar a dor e o sofrimento daqueles que estão perto de nós.


Assim, deixando o Espírito de Deus, o Perfeito Amor, agir em nós, contribuiremos efetivamente para que toda a Terra seja renovada.

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Estudar!?!? Pra quê?!?!

Até quando as pessoas vão se prender a frases típicas de quem tem preguiça de ir à luta? Acho que devo ter ouvido mais de uma centena de vezes a expressão: “Tem gente sem estudo nenhum que se dá muito

Planejamento e Execução

Voltando hoje, em nosso capitulo final para este que é o tema mais técnico. Hora de fazer o plano para essa viagem chamada transformação interna, ou projeto de transformação. Como você planeja sua via

Projeção

Estamos de volta! Falando hoje da parte mais agradável da nossa “trilogia”: a Projeção do cenário desejado! O que desejamos para os próximos 15 anos da nossa instituição? Alguns projetos sociais apare

Associação Emaús - Casa de Guadalupe

CNPJ 07.686.471/0001-44

Estrada Furuyama, 2974, Rio Abaixo - Suzano - SP

(11) 4743-7590