Páscoa 2020: Cristo vivo, razão de nossa esperança!

A Páscoa chegou! De maneira inédita, como nunca ninguém imaginou que um dia pudesse acontecer, este ano a maior parte das paróquias e comunidades cristãs presentes em todo mundo, tivemos de celebrá-la reclusos em nossas residências. Por causa da pandemia do novo coronavirus, milhões de católicos acompanharam as celebrações litúrgicas através dos diversos meios de comunicação social.

O apóstolo Pedro em sua primeira epístola diz que, “pela ressurreição de Jesus Cristo, Deus em sua grande misericórdia, nos gerou de novo, para uma esperança viva, para uma herança incorruptível...” (1,3) Na mesma epístola, mais à frente, diz o apóstolo que devemos “estar sempre prontos a dar a razão de nossa esperança a todo àquele que no-la pede” (3,15) Também Paulo em sua carta aos romanos diz que essa esperança, Jesus Cristo, nunca nos decepciona” (5,5).

O Papa São João Paulo II, discursando na Assembleia das Nações Unidas (25.08.1980) disse que a esperança “não é somente um desejo, não é um vago sentimento, mas algo que nasce da nossa experiência histórica, alimentada por nossos anseios comuns pelo futuro. É uma força concreta altamente empenhativa, operativa. Não pode ser confundida ou vivida como conformismo ou fatalidade”.

Na esperança, portanto, não há nada de passividade. Não é esperar de braços cruzados por algo que poderá acontecer, independente de nós, como por mágica ou intervenção miraculosa de Deus, mas pelo contrário, é construir dia após dia a vida, o mundo que queremos a partir das transformações necessárias a serem feitas no presente.

A ressurreição de Jesus é a razão de nossa esperança, porque nos mostra que no plano de Deus o amor vence o ódio, o bem vence o mal, a verdade vence a mentira, a justiça vence a injustiça, a luz vence as trevas, a vida vence a morte. Por isso é que o apóstolo Paulo diz aos cristãos de Corinto: “se o cristo não ressuscitou ilusória é a vossa fé, sem sentido a nossa pregação” (I Cor 15,13.17).

A ressurreição nos impulsiona a sermos no mundo profetas da esperança. Como Cristo, também nós, em meio a tudo aquilo que contradiz a verdade do evangelho, podemos sim, “construir novos céus e nova terra”, onde ninguém seja usurpado em sua dignidade e alegria de viver. Manter acesso o pavio que ainda fumega é mais difícil do que deixar que ele se apague. Contudo, é exatamente isso o que dá sentido ao nosso discipulado de Jesus vivo e ressuscitado. Tenham todos uma Santa e abençoada Páscoa!

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Estudar!?!? Pra quê?!?!

Até quando as pessoas vão se prender a frases típicas de quem tem preguiça de ir à luta? Acho que devo ter ouvido mais de uma centena de vezes a expressão: “Tem gente sem estudo nenhum que se dá muito

Planejamento e Execução

Voltando hoje, em nosso capitulo final para este que é o tema mais técnico. Hora de fazer o plano para essa viagem chamada transformação interna, ou projeto de transformação. Como você planeja sua via

Projeção

Estamos de volta! Falando hoje da parte mais agradável da nossa “trilogia”: a Projeção do cenário desejado! O que desejamos para os próximos 15 anos da nossa instituição? Alguns projetos sociais apare

Associação Emaús - Casa de Guadalupe

CNPJ 07.686.471/0001-44

Estrada Furuyama, 2974, Rio Abaixo - Suzano - SP

(11) 4743-7590